CONTEÚDO 20ª SQ
sábado: 14/08/2021

  • palestra: 9h - 10h30

"Química do Chocolate"

O chocolate é um produto mundialmente conhecido. E não tem quem não goste... Seja ele branco, ao leite ou amargo. Mas o que a maioria das pessoas não conhece é a maneira como se fabrica o chocolate! Na palestra ‘Química do Chocolate’ que será ministrada na Semana da Química, vou explicar um pouco sobre as interações e funções dos ingredientes que compõe o chocolate e os processos fabris necessários para obtenção do produto final.

Palestrante: Luiza C. Renó

Luíza Camargo Renó possui graduação em Engenharia de Alimentos pela Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro e possui MBA em Gerenciamento de Projetos. Durante a graduação fez Iniciação Científica e também atuou em projetos de extensão. Trabalhou por 3 anos na Nestlé no Desenvolvimento de Produto na fábrica de sorvetes e em seguida atuou por 3 anos na Imerys, como Engenheira de Aplicação, gerenciando projetos de inovação na área de filtração. Desde 2019, trabalha fábrica de chocolates da Arcor do Brasil, também na área de Pesquisa e Desenvolvimento, liderando projetos de inovação e novos produtos dessa categoria.

  • bate papo: 10h45 - 12h15

"O mercado promissor das cervejas artesanais – entre a cozinha, a paixão e a bioquímica"

O mercado cervejeiro sempre se renova, se reinventa e se adapta de acordo com as demandas estabelecidas da sociedade. O Brasil desempenha um papel importante nesse mercado, pois lidera o consumo mundial, na análise de volume (L)/pessoa (157,1 L/ano), seguido da Irlanda (131.1 L/ano) e Alemanha (115,8 L/ano). O grande problema seria em diagnosticar, sempre que possível, a qualidade dessa bebida popularmente distribuída.

Seguindo ainda essa demanda do mercado surgem as cervejas artesanais, feitas em casa de maneira extremamente rudimentar a princípio. Uma brincadeira experimental que deu certo e se transformou em um negócio acessível e competitivo. Por conta da atual crise econômica mundial, alta do dólar principalmente, dificultou em partes a operalização do processo, visto que boa parte dos melhores maltes e lúpulos provém de mercados externos.

Para os estudantes de Química e/ou outros cursos com afinidade equiparável se torna bem interessante, ou até instigante, iniciar a produção de cerveja na própria cozinha de suas casas. Entre uma experimentação e outra surgiram grandes mestres cervejeiros e grandes cervejarias. Uma pitada de bioquímica, alguns bocados das regras de solubilidades e dos cálculos de concentrações, além da velha e eficaz densidade, faz com que nossa aptidão nata por isso tudo se aflore. Bem-vindo (a) ao curioso, instigante, experimental, mundo da cerveja.

Participantes

Iury Soares Silva

Transitou entre a Engenharia Química (UFCG) e a Licenciatura em Química (UEPB). Professor desde sempre, amante da Físico Química, leciona a 17 anos. Natural de Vitória da Conquista – BA e vive em Campina Grande – PB a 22 anos.Pai de Aiko, Benjamim e Pedro, minhas joias raras. Filho de Maria Celma Soares Silva, minha referência de vida... Ex-Diretor N/NE e Ex-Presidente Nacional da FENEEQ (Federação Nacional dos Estudantes de Engenharia Química). Apreciador e crítico nato de cervejas artesanais. Eterno aluno de Antônio Senko, nosso querido Mestre Cervejeiro (onde tudo começou).

Pedro Augusto Montaldo Maciel

Engenheiro Químico. Apreciador de cervejas artesanais. Sócio administrador da Mingula Distribuidora e Cervejaria (2018). Mestre em Engenharia Química pela Universidade Federal de Alagoas (UFAL). Ex - Sub Gerente da Chesf – N/Ne.

Chiara Rego Barros

Engenheira Química. Cervejeira com 16 anos de mercado. Sommelière de Cerveja. Especialista em Gestão da Qualidade e Produtividade, Especialista em Biotecnologia e Bioprocessos e em Segurança de Alimentos. Sócia do Instituto Ceres de Educação e Consultoria Cervejeira. Professora no Ceres, Brau Akademie, SENAC e Academia da Cerveja. Consultora para Microcervejarias implantando sistemas de Gestão da Qualidade, HACCP e BPF, gestão sensorial, produtividade e desenvolvimento de receitas. Coautora dos livros: Análise sensorial para cervejas e Malte: essência da cerveja.

  • palestra: 13h30 - 15h

"A Origem dos Elementos Químicos"

Os elementos químicos que compõem a Tabela Periódica têm todos uma origem comum: os núcleos das estrelas, que são as únicas “fábricas de átomos” da natureza. Nesta apresentação serão brevemente descritos os processos de formação e evolução das estrelas e serão revisados os mecanismos de nucleossíntese que ocorrem nos núcleos estelares, desde a síntese do hélio nas estrelas de pequena massa, como ocorre no núcleo do Sol, até à dos elementos naturais mais pesados, que ocorre nos núcleos das estrelas de grande massa durante as explosões de supernovas.

Palestrante: Roberto Costa

Roberto D. Dias da Costa tem Bacharelado e Mestrado em Física pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Doutorado em Ciências (Astronomia) e Livre Docência em Astronomia pela Universidade de São Paulo (USP). É especialista na área de evolução estelar, física de nebulosas planetárias, determinação de abundâncias químicas nebulares, evolução química da Via Láctea e de outros sistemas estelares e abundâncias de estrelas simbióticas.   É professor do Instituto de Astronomia, Geofísica e Ciências atmosféricas da USP desde 1987. Foi secretário geral da Sociedade Astronômica Brasileira (2008 -2012), chefe do Departamento de Astronomia da USP (2012-2016) e coordenador do Mestrado Profissional em Ensino de Astronomia do IAG/USP (2019-2021).

  • palestra e encerramento: 15h30 - 17h30

"Do Whatsapp até a Grande Mídia – como a química foi distorcida pelas fakes nessa pandemia"

Não há dúvidas que a internet é o mais poderoso veículo de informação que temos. Uma infinidade de informações de qualidade pode ser compartilhada em alguns segundos com milhões de pessoas ao mesmo tempo. Por outro lado, informações falsas, e por vezes nocivas (que foram consolidadas com o nome de Fakenews) também se distribuem com (muito mais) facilidade. Durante o período da pandemia da COVID19 tivemos inúmeros exemplos disso, inclusive envolvendo a química ... desde o uso de saneantes até remédios milagrosos. Infelizmente uma parcela grande da população acredita nessas "fakenews", e a única defesa para isso é a educação de qualidade, e uma divulgação/informação científica séria.

Palestrante: Antonio Florencio

Antonio da Silva Florencio é licenciado em química pela Universidade Federal Fluminense, e possui Mestrado e Doutorado em Química pela mesma Instituição, onde desenvolveu seu trabalho utilizando a Modelagem Molecular como ferramenta para a elucidação dos caminhos de interação magnética em complexos de metais de transição. Desde 2011 é professor de Química Geral e Inorgânica no Instituto Federal do Rio de Janeiro, e desde 2015 é responsável pelo Canal no YouTube “Universidade da Química”, que tem como objetivo principal a disseminação de conhecimento científico (em especial relacionado à química) através da internet.