Carreira, Maternidade e Prêmio L’Oréal e UNESCO
 

Resumo: O objetivo geral da palestra será debater a temática de mulheres da ciência,correlacionado com aspectos pessoais da minha carreira e minha experiência até o momento com a maternidade. O que tem em comum em fazer ciência, ir para o bar e comprar sapato? Muitas mulheres! É fato: a ciência tem poucas mulheres. A população mundial tem cerca de 50% de mulheres, mas apenas 30% dos cientistas no mundo são mulheres e ainda 3% dos Prêmios Nobel em Ciências foram agraciados para mulheres.
Assim como no mundo, no Brasil observa-se um efeito tesoura na carreira das mulheres, sendo que a representação feminina diminui quando se chega a pontos mais altos da carreira. A boa notícia é temos sim muitas mulheres que fazem ciência de altíssima qualidade. Não se trata apenas de igualar números, mas sim desmistificar o perfil de um(a) cientista. O cientista é muitas vezes associado à imagem de um homem com cabelo branco arrepiado dentro de um laboratório com jaleco e de fisionomia séria, que parece nunca se divertir. Espera-se discutir não apenas números, mas falar das repercussões dos estereótipos na vida profissional e pessoal da mulher. Fazer ciência?
Todos podem, inclusive mulheres!

 

Link para transmissão: Será enviado ao e-mail cadastrado.*

​*(Somente aos que se inscreveram na 19ª Semana de Química).
 

•Elisa Orth - Doutora em Química

 

Data: 24/11/2020 (Terça)
Horário: 19:30 – 21:30

 

© 2020 por Comissão Organizadora da Semana de Química.